Social Icons

Featured Posts

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Unisonic - Light of Dawn (Limited Edition) (2014)

Banda: Unisonic
Álbum: Light of Dawn
Ano: 2014
Gênero: Power Metal/Hard Rock
País: Alemanha
Membros: Michael Kiske (vocal), Kai Hansen (guitarra), Mandy Meyer (guitarra), Dennis Ward (baixo) e Kosta Zafiriou (bateria).

01 - Venite 2.0
02 - Your Time Has Come
03 - Exceptional
04 - For The Kingdom
05 - Not Gonna Take Anymore
06 - Night of The Long Knives
07 - Find Shelter
08 - Blood
09 - When The Deed Is Done
10 - Throne of The Dawn
11 - Manhunter
12 - You and I
13 - Judgement Day (European Bonus Track)

Download
(Ulozto. Só clicar em "Download" ou "Stáhnout" [se estiver em tcheco], preencher o captcha e apertar enter.)

Download
(Mega. Se a página não abrir, tente em outro navegador.)

Slipknot - Negative One (Single) (2014)

Banda: Slipknot
Álbum: Negative One (Single)
Ano: 2014
Gênero: Nu Metal
País: Estados Unidos
Membros: Corey Taylor (vocal), Mick Thomson (guitarra), Jim Root (guitarra), Donnie Steele (baixo), Chris Fehn (percussão), Shawn Crahan (percussão), Craig Jones (teclado e sampler) e Sid Wilson (DJ).

01 - Negative One

Download
(Ulozto. Só clicar em "Download" ou "Stáhnout" [se estiver em tcheco], preencher o captcha e apertar enter.)

Download
(Mega. Se a página não abrir, tente em outro navegador.)

Skid Row - Rise of The Damnation Army - United World Rebellion: Chapter Two (EP) (2014)

Banda: Skid Row
Álbum: Rise of The Damnation Army - United World Rebellion: Chapter Two (EP)
Ano: 2014
Gênero: Hard 'n' Heavy
País: Estados Unidos
Membros: Johnny Solinger (vocal), Scotti Hill (guitarra), Dave Sabo (guitarra), Rachel Bolan (baixo) e Rob Hammersmith (bateria).

01 - We Are The Damned
02 - Give It The Gun
03 - Catch Your Fall
04 - Damnation Army
05 - Zero Day
06 - Sheer Heart Attack
07 - Rats In The Cellar

Download
(Ulozto. Só clicar em "Download" ou "Stáhnout" [se estiver em tcheco], preencher o captcha e apertar enter.)

Detonator - Discografia

Quem diria que a brincadeira iria tão longe, não é verdade? Aquilo que começou em 1999 apenas como um programa de humor moleque e irreverente chamado Hermes & Renato na MTV Brasil, com o passar dos anos, cresceu a nível colossal. Entre quadros icônicos, personagens emblemáticos, telenovelas, cômicas redublagens de filmes e muitas outras obras, algo que particularmente chamava muito a atenção na equipe humorística era o potencial musical criativo. O Samba Unidos do Caralho A Quatro já, por si só, dispensa comentários, mas algo mais foi muito além e tem muito mais a ver com o nosso gosto musical.
Ninguém imaginaria que aquilo que era inicialmente uma banda fictícia satirizando o Manowar e os clichês do Metal fosse crescer tanto, sair da TV, lançar álbuns de estúdio e ser eternizado no coração do headbanger brasileiro. É claro que me refiro ao Massacration! Eu mesmo me impressionei quando o debut "Gates of Metal Fried Chicken of Death" saiu em 2005, pois nunca imaginaria que também eram músicos, e me impressionei mais ainda quando soube que a banda estava fazendo shows pelo Brasil e contando até mesmo com Igor Cavalera (Cavalera Conspiracy, ex-Sepultura) na bateria. Esse crescimento resultou inclusive numa saudável amizade com o Angra, ocasionando shows onde membros dos dois conjuntos tocaram juntos.
Acabou que isso evidenciou que o Massacration deixou de ser uma banda fictícia e passou a ser uma banda de verdade, que faz shows, lança álbuns, toca com outras bandas, tem relevância no cenário nacional. A porra ficou séria, mas não deixou de ser cômica. Exatamente por isso o segundo álbum "Good Blood Headbanguers" chegou em 2009 mais pesado, mais engraçado, e bem melhor produzido em relação ao anterior.
Infelizmente, o Massacration encontrou seu fim no ano de 2012... mas deixou um filho que o headbanger brasileiro nunca vai esquecer. Um filho que, mais filho do que filho do Massacration, é filho do Deus Metal. Interpretado por Bruno Sutter, é ele, o dono dos mais altos agudos de Metal Land, o castrati, o true, defensor do Verdadeiro Metal: Detonator! E ele sabe como é xodó. Por isso a zoeira não acabou.
Após o fim do Massacration, Detonator seguiu cultivando boas amizades com os nomes do Metal brasileiro, e, afim de dar sequência a shows próprios, juntou-se às lindas Musas do Metal, que se tornaram sua banda de apoio. A expectativa para o lançamento de um álbum brotou. E assim foi. Em 2014, o primeiro álbum solo do vocalista foi anunciado juntamente com a capa retratando o músico chutando uma bola de fogo com os personagens folclóricos ao fundo no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, em tributo à Copa do Mundo realizada no país e ao palco da final.
Lançado no dia 17 de julho de 2014, o álbum de estreia "Metal Folclore: The Zoeira Never Ends..." é um disco conceitual e obviamente zoeiro, onde Detonator não se encontra mais em Metal Land devido a um apocalipse zumbi e agora tem como missão tornar o Brasil a nova Terra do Metal. Em sua jornada, encontra diversos personagens de nosso folclore como o curupira, o saci, a mula-sem-cabeça, o boitatá, a cuca, o boto, e até mesmo um novo integrante que tem uma forma literalmente escrota: o saquito.
Para trazer o conceito à vida, Bruno Sutter contou com instrumentistas de renome como João Gordo (Ratos de Porão), Rafael Bittencourt e Felipe Andreoli (Angra), Edu Ardanuy (Dr. Sin), Ricardo Confessori (Shamanex-Angra), entre outros que complementaram as guitarras base e alguns baixos gravados pelo próprio Bruno, além daquilo já feito pelas Musas do Metal, que são a banda de apoio. Entre os nomes ainda se encontra o "valente" ator pornô Alexandre Frota, narrando as vinhetas.
É fato que Bruno Sutter esteve muito bem acompanhado no trabalho, produzido por ele mesmo. No entanto, embora seja muito bom e mantenha a qualidade e humor das letras, não é como o Massacration. Pra começar, ao contrário do que era feito na banda anterior, as letras não foram compostas em inglês (ou inglesamento de alguns verbos portugueses) e trechos em português. Elas são totalmente em português.
Instrumentalmente, trata-se de um álbum de puro Heavy Metal executado de forma direta e precisa, porém não chega a impressionar. Fica bem melhor quando se acompanha a letra junto, contudo!
A faixa de encerramento é uma cartada genial onde Saga de Gêmeos de Cavaleiros do Zodíaco narra o fim da saga de Detonator e ainda deixa a entender que as aventuras do ícone do Metal ainda não acabaram... e por fim nem o Detonator sabe quem é o Mestre do Santuário, havendo, portanto, um diálogo. Muito foda a imitação!
Esperemos que seja como Saga deixou a entender e que essa carreira de Detonator (ou Bruno Sutter) tenha longevidade. Esse é apenas o primeiro álbum por conta própria, e é muito bom. Detonator tem crédito! Os futuros certamente virão ainda melhores... afinal, the zoeira never ends!


 Metal Folclore: The Zoeira Never Ends... (2014)

01 - Introdução
02 - Metaleiro
03 - Uma Grande Tragédia
04 - Metal Zumbi
05 - Tadinho Dele
06 - Curupira
07 - Boto
08 - Boitatá
09 - Mula-Sem-Cabeça
10 - Cuca
11 - Saci
12 - O Pimpolho do Folclore
13 - Saquito
14 - Missão Cumprida
15 - Qual É O Negócio?
16 - Mestre do Santuário


quinta-feira, 31 de julho de 2014

Alestorm - Sunset On The Golden Age (Limited Edition) (2014)

Banda: Alestorm
Álbum: Sunset On The Golden Age
Ano: 2014
Gênero: Folk/Power Metal (Pirate Metal)
País: Escócia
Membros: Christopher Bowes (vocal e teclados), Dani Evans (guitarra), Gareth Murdock (baixo), Peter Alcorn (bateria) e Elliot Vernon (teclados).

01 - Walk The Plank
02 - Drink
03 - Magnetic North
04 - 1741 (The Battle of Cartagena)
05 - Mead From Hell
06 - Surf Squid Warfare
07 - Quest For Ships
08 - Wooden Leg!
09 - Hangover (Taio Cruz Cover)
10 - Sunset On The Golden Age

Download
(Ulozto. Só clicar em "Download" ou "Stáhnout" [se estiver em tcheco], preencher o captcha e apertar enter.)

Download
(Mega. Se a página não abrir, tente em outro navegador.)


Rümplugged (Bonus CD):
01 - Over The Seas (Acoustic Version)
02 - Nancy The Tavern Wench (Acoustic Version)
03 - Keelhauled (Acoustic Version)
04 - The Sunk'n Norwegian (Acoustic Version)
05 - Shipwrecked (Acoustic Version)
06 - Questing Upon The Poop Deck (Bonus Track)

Download
(Ulozto. Só clicar em "Download" ou "Stáhnout" [se estiver em tcheco], preencher o captcha e apertar enter.)

Download
(Mega. Se a página não abrir, tente em outro navegador.)

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Eluveitie - Origins (2014)

Banda: Eluveitie
Álbum: Origins
Ano: 2014
Gênero: Folk/Death Metal
País: Suíça
Membros: Chrigel Glanzmann (vocal gutural, violão, bandolim, gaita, caralhada de tipos de flautas), Anna Murphy (vocal feminino, Hurdy Gurdy), Rafael Salzmann (guitarra), Ivo Henzi (guitarra), Kay Brem (baixo), Merlin Sutter (bateria), Nicole Ansperger (violino) e Päde Kistler (mais flautas, véi).

01 - Origins (Intro)
02 - The Nameless
03 - From Darkness
04 - Celtos
05 - Virunus
06 - Nothing (Intermezzo)
07 - The Call of The Mountains
08 - Sucellos
09 - Inception
10 - Vianna
11 - The Silver Sister
12 - King
13 - The Day of Strife
14 - Ogmios (Intermezzo)
15 - Carry The Torch
16 - Eternity (Outro)

Download
(Ulozto. Só clicar em "Download" ou "Stáhnout" [se estiver em tcheco], preencher o captcha e apertar enter.)

Download
(Mega. Se a página não abrir, tente em outro navegador.)

terça-feira, 29 de julho de 2014

The Kovenant - Discografia

Em 1993 na Noruega, o músico Amund Svensson na época conhecido como "Blackheart" convidou Stian Hinderson, na época "Nagash", para participar de seu projeto solo, chamado Troll. Dessa parceria, decidiram continuar juntos dando início do Covenant. O conjunto surgiu no momento especial do Metal na Noruega, com diversos conjuntos de Black Metal exportando seu som para todo o mundo. Mais que um estilo, o Black Metal se tornou uma disciplina na vida das bandas e de seus seguidores.
No Covenant, a dupla ficou por conta de todos os instrumentos, sendo que ambos tocavam baixo e teclado, Blackheart ainda era o guitarrista, enquanto Nagash assumia os vocais e a bateria.
Após o lançamento de duas demos, o conjunto gravou em 1995, o ótimo In Times Before The Light. Apesar da qualidade, o álbum não chamou a atenção das gravadoras, o que acabou com que o seu lançamento só ocorresse em 1997.
O álbum apresenta um som bastante cru, direto, sem grande presença dos teclados, mas que trazia um bom trabalho vocal de Nagash e boas bases de guitarra e bateria. 
Como as coisas caminhavam bem, o projeto se tornou maior e contou com o ingresso de novos membros: Hellhammer (do Mayhem) na bateria, Astennu (do Carpe Tenebrum e Dimmu Borgir) na segunda guitarra e Sverd (do Arcturus) no teclado.
Os novos membros estrearam em Nexus Polaris, de 1998, um disco ainda melhor que In Times Before The Light e que expôs todo o potencial do Covenant. O álbum tem uma atmosfera pesada, com grandes harmonizações, sendo rotulado por Blackheart como "Progressive Space Metal". Nexus Polaris ainda conta com a participação de Sara Jezebel Deva (do Therion e Cradle Of Filth) nos vocais femininos. O álbum recebeu excelentes críticas, sendo que sua repercussão só aumentou com o sucesso comercial do Dimmu Borgir, conjunto do qual Nagash também fazia parte naquele momento.
O Covenant caminhava tão bem, que o Nagash deixou o Dimmu Borgir logo após as gravações de Spiritual Black Dimensions.
Naquela época, o Covenant seguiu com uma extensa turnê, que chegou a ter um documentário apresentado na TV norueguesa, mas teve a saída de Sverd, que deixou a banda por problemas pessoais e divergências musicais.
A banda iniciou o processo de gravação do próximo álbum, mas por questões judiciais foi obrigada a mudar de nome, pois havia um outro conjunto chamado Covenant na Suécia. Assim, passaram a se chamar de The Kovenant.
Além disso, Blackheart mudou seu nome para Psy Coma e Nagash para Lex Icon e a formação voltou a ser reduzida, com a saída de Astennu que passou a se dedicar apenas ao Dimmu Borgir e de Sara Jezebel Deva, o que fez com se tornassem um trio, com Psy Coma, Lex Icon e Hellhammer.
Em 1999, já com o novo nome, lançam o disco Animatronic, que somente pelo título demonstra que não era apenas o nome que estava diferente.
O som ainda possuía aquelas raízes do Black Metal, mas tinha elementos mais modernos, o que resultava numa fusão com o Industrial Metal.
Infelizmente, para a maioria do público (do qual me incluo) não curtiu tais mudanças, esperando algo mais na linha do grande Nexus Polaris.
Em 2000, saíram para um turnê pelos Estados Unidos, para a qual recrutaram mais um guitarrista: Angel. As apresentações foram um sucesso, assim como as que se seguiram em diversos festivais europeus. Ainda que a banda tenha perdido muitos seguidores com seu novo som, ficava evidente que muitos outros apareceram, somente tornando o conjunto ainda mais popular.
Seguindo a onda de um som mais Industrial e Eletrônico, Psy Coma e Lex Icon decidiram relançar o primeiro álbum, em 2002, com uma roupagem totalmente nova, que acabou sendo conhecida como versão remix.
Em 2003, vem mais um disco, S.E.T.I. (Search For Extra Terrestrial Intelligence), álbum que segue a linha de Animatronic, mas com várias influências dos anos 80, de conjuntos como Depeche Mode (vide a faixa Star By Star) e agradou em cheio aqueles que já tinham gostado de Animatronic.
In Times Before The Light, foi relançado novamente em 2005, dessa vez, seguindo a sonoridade do original.
Desde então, o conjunto não apresentou nenhum trabalho inédito, mas em 2010, informou em seu MySpace, que estavam trabalhando em um novo disco, o qual não lançado até a presente data.
Ainda assim, a banda segue ativa, fazendo apresentações esporádicas.


 Covenant - From The Storm Of Shadows (Demo) - 1994

01 - In Times Before The Light
02 - Visions Of A Lost Kingdom
03 - From The Storm Of Shadows


 Covenant - Promo (Demo) - 1995

01 - Dragonstorms
02 - Night Of The Blackwinds
03 - Through The Eyes Of The Raven


 Covenant - In Times Before The Light - 1997

01 - Towards The Crown Of Nights
02 - Dragonstorms
03 - The Dark Conquest
04 - From The Storm Of Shadows
05 - Night Of The Blackwinds
06 - The Chasm
07 - Visions Of A Lost Kingdom
08 - Through The Eyes Of The Raven
09 - In Times Before The Light
10 - Monarch Of The Mighty Darkness


 Covenant - Nexus Polaris - 1998

01 - The Sulphur Feast
02 - Bizarre Cosmic Industries
03 - Planetarium
04 - The Last Of Dragons
05 - Bringer Of The Sixth Sun
06 - Dragonheart
07 - Planetary Black Elements
08 - Chariots Of Thunder

Download

 Animatronic - 1999

01 - Mirrors Paradise
02 - New World Order
03 - Mannequin
04 - Sindrom
05 - Jihad
06 - The Human Abstract
07 - Prophecies Of Fire
08 - In The Name Of The Future
09 - Spaceman
10 - The Birth Of Tragedy

Download

 Nexus Polaris (Re-release) - 2002

01 - The Sulphur Feast
02 - Bizarre Cosmic Industries
03 - Planetarium
04 - The Last Of Dragons
05 - Bringer Of The Sixth Sun
06 - Dragonheart
07 - Planetary Black Elements
08 - Chariots Of Thunder
09 - New World Order (Metalmix)
10 - New World Order (Clubmix)

 In Times Before The Light (Remix) - 2002

01 - Towards The Crown Of Nights
02 - Dragonstorms
03 - The Dark Conquest
04 - From The Storm
05 - Night Of The Blackwinds Of Shadows
06 - The Chasm
07 - Visions Of A Lost Kingdom
08 - Through The Eyes Of The Raven
09 - In Times Before The Light
10 - Monarchs Of The Mighty Darkness

 S.E.T.I. 4-Track Club (EP) - 2003

01 - Star By Star (Club Edit)
02 - Neon
03 - Planet Of The Apes
04 - The Perfect End (Club Edit)

 S.E.T.I - 2003

01 - Cybertrash
02 - Planet Of The Apes
03 - Star By Star
04 - Via Negativa
05 - Stillborn Universe
06 - Acid Theater
07 - The Perfect End
08 - Neon
09 - Keepers Of The Garden
10 - Pantomime
11 - Hollow Earth
12 - Industrial Twilight
13 - Subtopia
14 - The Memory Remains

Download

 In Times Before The Light 1995 (Re-release) - 2005

01 - Towards The Crowns Of Night
02 - Dragonstorms
03 - The Dark Conquest
04 - From The Storm Of Shadows
05 - Night Of The Blackwids
06 - The Chasm
07 - Visions Of A Lost Kingdom
08 - Through The Eyes Of The Raven
09 - In Times Before The Light
10 - Monarch Of The Mighty Darkness
11 - In Times Before The Light (Demo)
12 - Visions Of A Lost Kingdom (Demo)
13 - From The Storm Of Shadows (Demo)

Download



Godsmack - 1000HP (2014)

Banda: Godsmack
Álbum: 1000HP
Ano: 2014
Gênero: Alternative Rock
País: Estados Unidos
Membros: Sully Erna (vocal e guitarra), Tony Rombola (guitarra), Robbie Merrill (baixo) e Shannon Larkin (bateria).

01 - 1000HP
02 - FML
03 - Something Different
04 - What's Next?
05 - Generation Day
06 - Locked & Loaded
07 - Living In The Gray
08 - I Don't Belong
09 - Nothing Comes Easy
10 - Turning To Stone

Download
(Ulozto. Só clicar em "Download" ou "Stáhnout" [se estiver em tcheco], preencher o captcha e apertar enter.)

Wednesday 13 - Undead Unplugged (2014)

Banda: Wednesday 13
Álbum: Undead Unplugged
Ano: 2014
Gênero: Acoustic (Horror Punk)
País: Estados Unidos
Membros atuais: Wednesday 13 (vocal), Roman Surman (guitarra), Jack Tankersley (guitarra), Troy Doebbler (baixo) e Jason West (bateria).

01 - Undead
02 - Dead Carolina
03 - Haunt Me
04 - Nowhere
05 - Morgue Than Words
06 - Curse of Me
07 - Welcome To The Strange
08 - Scary Song
09 - We All Die
10 - Ghost Stories
11 - Transylvania 90210

Download
(Ulozto. Só clicar em "Download" ou "Stáhnout" [se estiver em tcheco], preencher o captcha e apertar enter.)

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Svartsot - Discografia

O Svartsot é uma daquelas bandas que você ouve e relaciona a algo underground, devido ao extremismo de seu som, certa dificuldade de assimilação, à atmosfera definitivamente pagã de suas músicas. Não é daquelas bandas que parecem acessíveis. Logo, trata-se de uma banda que agrada muito mais especificamente os fãs mais ferrenhos do Folk/Death Metal, aquela galera underground que lota sua própria biblioteca no Last.fm com bandas de nomes estranhos e músicas em línguas escandinavas.
Foi em 2005, em Randers, na Dinamarca, que o Svartsot teve início, após o fim da banda Skoll. A formação que lançou a primeira demo "Svundne Tider" em 2006 consistia em Claus Gnudtzmann nos vocais (guturais), Cris Frederiksen e Michael Andersen nas guitarras, Henrik Christensen no baixo, Niels Thøgersen na bateria e Stewart Lewis nos instrumentos de sopro.
O pique de composições autorais continuou em janeiro de 2007, quando uma segunda demo foi lançada, intitulada "Tvende Ravne", e por consequência da promessa de uma grande banda, conquistaram um contrato com a poderosa Napalm Records.
Após a chegada do baixista Martin Kielland-Brandt, foi apenas questão de meses até a banda lançar o álbum de estreia sob a tutela do grande selo. Em novembro do mesmo ano, o debut "Ravnenes Saga" chegou, com um som pesado e folclórico que não viria a sofrer alterações nos álbuns posteriores.
Mais tarde, no fim de 2008, uma drástica mudança ocorreria no line-up devido a saída em massa de membros da equipe. O vocalista Claus Gnudtzmann, o guitarrista Michael Andersen, o baixista Martin Kielland-Brandt e o baterista Niels Thøgersen se desligaram devido a divergência de ideias sobre o direcionamento que a banda deveria tomar. Para piorar, por volta da mesma época, o flautista Stewart Lewis foi obrigado a se afastar devido aos problemas de saúde da esposa, prejudicando também as apresentações ao vivo. Com isso, o Hans-Jørgen Martinus Hansen o substituiu, a princípio temporariamente, mas com a oficialização da saída de Lewis, Hans foi efetivado. As demais vagas foram ocupadas por Thor Bager (vocal), Cliff Nemanim (guitarra), James Atkin (baixo) e Danni Jelsgaard (bateria). Contudo, Cliff deixou o conjunto em 2010, ainda antes do lançamento do próximo álbum, restando, portanto, Cris Frederiksen como único guitarrista. Mas a reformulação possibilitou o prosseguimento dos shows, embora alguns músicos quebrassem o galho de vez em quando antes do total reabastecimento de integrantes. Até mesmo Christopher Bowes, do Alestorm, chegou a dar uma mão aos dinamarqueses.
A nova formação, entrosada com o espírito da banda, entrou em estúdio e lançou em 2010 o segundo álbum "Mulmets Viser". O fato dele soar exatamente como o anterior (até em matérias vocais, pois o gutural de Thor é parecidíssimo com o de Claus, tanto o fechado quanto o rasgado), leva à hipótese de que os membros que saíram anteriormente por divergências de direcionamento queriam mudar isso, mas os remanescentes desejavam manter. E foi o que aconteceu. Cris Frederiksen, na função de guitarrista e compositor de músicas e letras, manteve a exata identidade.
Um ano mais tarde, o terceiro álbum "Maledictus Eris" saiu, preservando tanto a formação quanto a sonoridade.
Mudanças mesmo só vieram em 2012, mas na formação, devido a chegada do guitarrista base Michael Alm e do baterista Frederik Uglebjerg, substituindo Danni Jelsgaard.
O som do Svartsot é um típico Pagan Folk Metal, caracterizado com arranjos de guitarra que aludem ao Death Metal, mas de forma mais harmônica, como é feito no Viking Metal. Tal harmonia é complementada pela veia Folk, que ganha o sopro da vida através de flautas, bandolins, violões, acordeões, entre outros instrumentos folclóricos. Os vocais, tanto de Claus Gnudtzmann quanto de Thor Bager, são extremos e podres, com guturais fechados típicos de Death Metal que flertam com o pig squeal do Grindcore, mas não entram de cabeça na técnica. Alguns guturais rasgados também aparecem, mas com pouca frequência. Essas linhas vocais são frequentemente cantadas de forma arrastada e até meio pausada, característica digna de uma banda de Brutal Death Metal. Ah, e claro, coros guerreiros lembrando vikings bêbados em uma taberna também dão o ar da graça.
Certamente, essa é uma banda para quem gosta tanto de Metal Extremo mais podre quanto de Folk Metal, e talvez o atrativo contrato com a Napalm Records seja uma garantia a mais da qualidade de seu som.


 Svundne Tider (Demo) (2006)

01 - Jotunheimsfærden
02 - Havets Plage
03 - Valhal
04 - Hævnen


 Tvende Ravne (Demo) (2007)

01 - Skønne Møer
02 - Brages Bæger
03 - Tvende Ravne


 Ravnenes Saga (2007)

01 - Gravøllet
02 - Tvende Ravne
03 - Nidvisen
04 - Jotunheimsfærden
05 - Bersærkergang
06 - Hedens Døtre
07 - Festen
08 - Spillemandens Dåse
09 - Skovens Kælling
10 - Skønne Møer
11 - Brages Bæger
12 - Havets Plage
13 - Drekar (Bonus Track)
14 - Hævnen (Bonus Track)


 Mulmets Viser (2010)

01 - Æthelred
02 - Lokkevisen
03 - Havfruens Kvæd
04 - Højen På Glødende Pæle
05 - På Odden Af Hans Hedenske Sværd
06 - Laster Og Tarv
07 - Den Svarte Sot
08 - Kromandens Datter
09 - Grendel
10 - Jagten
11 - Lindisfarne
12 - I Salens Varme Glød
13 - Visen Om Tærskeren (Bonus Track)
14 - Den Døde Mand (Bonus Track)


 Maledictus Eris (2011)

01 - Staden...
02 - Gud Giv Det Varer Ved!
03 - Dødedansen
04 - Farsoten Kom
05 - Holdt Ned Af En Tjørn
06 - Den Forgængelige Tro
07 - Om Jeg Lever Kveg
08 - Kunsten At Dø
09 - Den Nidske Gud
10 - Spigrene
11 - ...Og Landet Ligger Så Øde Hen